Kyrez Savaeth

Human Rogue/Fighter

Description:
Bio:

Kyrez teve aquilo a que se pode chamar uma infância feliz. O seu pai, Garth, era o dramaturgo e encenador protegido da velha Rainha. Kyrez cresceu entre actores que desempenhavam tragédias, comédias e magníficas lutas de espada. Desde cedo teve treino no uso da rapieira como arma de combate e de elegância, a fim de desempenhar papéis de duelista no palco. Depressa se revelou hábil na luta com uma espada em cada mão, bem como a fazer malabarismo e lançamento de punhais. Nas horas vagas, escrevia poemas e ajudava o pai com as peças que escrevia. Kyrez parecia ter grantido o seu futuro como senhor dos palcos.

Contudo, o clima de intolerância no país era cada vez maior. Quando Kyrez era uma criança, pequeno demais para se lembrar, os Adamni (povo nómada que acreditava numa única divindade) haviam sido alvo de perseguição, tendo sido deportados para as colónias, enquanto os seus filhos lhes eram retirados e entregues a outras famílias.

Foi com a morte da Rainha que as coisas mudaram, para pior. O Rei decretou que mesmo essas crianças, agora adultos, eram ilegais e deviam ser condenados à fogueira. Garth não teve outra opção e contou a seu filho que o adoptara e que ele era, na verdade, um Adamni. Durante a noite, enquanto se acendiam fogueiras por toda a cidade, Kyrez fugiu.

Após deixar o país, deu por si a viver nas ruas, roubando para sobreviver. Quando foi, eventualmente, preso, enviaram-no para a arena, onde teria de cumprir sentença de três anos. Durante esse tempo, Kyrez aprendeu a matar com as rapieiras que, em tempos, usara apenas por amor à arte. Aprendeu também a usar o chicote, arma que lhe fora sorteada para agradar às massas. Os três anos passaram e Kyrez viu-se novamente nas ruas, obrigado a esconder-se e a nunca permanecer muito tempo no mesmo sítio.

Agora, contudo, Kyrez parece ter encontrado um lar. Pode dedicar-se à poesia e à escrita de peças e a representar quando necessário. A violência do seu passado vai longe e sabe que já nem domina as armas como antes. Contudo, o chicote e as rapieiras que usou na arena nunca estão longe, como se no fundo soubesse não poder escapar à necessidade de lutar novamente.

Kyrez Savaeth

Mare Nostrum igor_lebreaud